O que faz uma Mulher ser Maravilhosa, Poderosa , Sensual….Uma DEUSA??

Não é o corpo “perfeito”, não é a roupa “da moda”, nem mesmo são os acessórios. Não é o manequim 38, a sobrancelha milimetricamente aparada, a falta de ruguinhas de expressão, nem o silicone.
O que faz uma mulher ser sensual é a sua personalidade, seu charme, seu carisma.
Ela pode até ser baixinha perto das outras mulheres ou às vezes ter o cabelo mais crespo que a maioria….O que importa? Afinal quando ela sorri…o mundo parece girar mais devagar.
Pode ser que ela tenha um corpo mais cheinho ou que use óculos. Qual o problema? Ninguém repara nisso quando ela dança daquele jeitinho na balada e dá um show.
Pode ser que ela já tenha passado bem dos 40 ou que tenha várias tatuagens. Quem liga? Quando ela olha com seus olhos cheios de promessas, deixa qualquer homem fora do prumo.
Ela pode ser do tipo “comum” ou fazer o tipo exótico….
O que faz uma mulher ser sensual é a forma como ela anda, é o seu jeito de falar, a maneira como coloca o cabelo pra trás da orelha….e o fato dela ser ÚNICA. E por isso mesmo impossível de se copiar.
Ser sensual é fugir dos padrões e seguir o seu próprio estilo. Se amando, se respeitando, se valorizando, se cuidando e não aceitando ser espremida dentro de um clichê, nem abdicando de suas características pessoais para ficar dentro do óbvio.
A sensualidade aflora justamente quando aprendemos a usar aquilo que a natureza nos deu.
Você não precisa agradar a todos. Precisa sim ser feliz!
E quando entender que o que eu disse acima é a mais pura verdade, vai descobrir que para cada tipo de mulher, existe um homem de VERDADE que vai te achar incrível, justamente por você ser assim….tão você mesma!
Nós te ajudamos a se tornar uma DEUSA! Entre em contato e participe de nosso Workshop dia 12/11.

O elemento Fogo

Por Sandra Perin – astróloga
O fogo representa a luz da inteligência, da intuição, da espiritualidade, é energia radiante, fonte de calor, luz e expansão. Num plano positivista o elemento fogo confere ao nativo gosto por esportes, maior direcionamento, alegria e energia.

É também um elemento do tipo quente e seco. Exatamente como sua expressão na natureza, os indivíduos que tem ênfase nesse elemento são exuberantes, ardentes, apaixonados, brilhantes e esquentados. Sua energia vital flui espontaneamente, surgindo de uma forma dinâmica, criativa e voluntariosa.

Capaz de inspirar, conduzir e apoiar os outros, é aí que se encontra todo o seu carisma. Possuem uma fé inabalável na generosidade do destino, jogando com a vida, dinheiro e emoções muitas vezes de uma forma irrefletida, sem avaliar as consequências dos seus atos.

Tem o hábito de exagerar em seu comportamento, dramatizando situações mesmo quando sozinhos, e que precisam deste colorido e das suas fantasias para se sentirem vivos. Se por ventura entram em contato com a monotonia da vida, são capazes de entrar em pânico.

No seu lado sombrio, o fogo é por demais auto-centrado, tornando-se insensível à condição do outro, o orgulho e a vaidade dificultam em muito o reconhecimento dos seus erros e frustrações.

Esse elemento confere aos signos de Áries (luta), Leão (brilho) e Sagitário (filosofia): criatividade, vontade, energia, inspiração, iluminação interior, entusiasmo, impulsividade, atitudes menos pensadas, respeito, praticidade, ambição, inteligência, intelectualidade e ação.

Na magia, quando se quer atingir a elevação espiritual, acende-se uma vela para as salamandras, senhoras do fogo, pois são elas que levam o nosso recado ao reino angelical.

O excesso de fogo confere ao nativo capacidade de conseguir atingir tudo o que está à sua volta, mostra também uma pessoa muito afetiva, mas para poder tomar uma decisão, precisa se acalmar e colocar as ideias em ordem; procure ter mais tranquilidade.

A falta de fogo implica em carência de brilho e um desequilíbrio da identidade.

O elemento Terra

Por Sandra Perin – astróloga

O elemento terra traz a estabilidade, a praticidade e o contato com a realidade. É o oposto do céu e está associado à força feminina e a tudo o que é misterioso. Representa o concreto, o real e em muitas culturas, relaciona-se à “Grande Mãe”, fonte dos alimentos e da vida.

A terra representa o mundo material e objetivo, com temperamento frio e seco e com característica coesiva. É comum aos indivíduos deste elemento um contato estreito com os sentidos físicos e com a realidade material. Seu universo precisa de direção e utilidade, pois tem um forte senso de dever.

A natureza construtiva dos signos de terra, é direcionada para a praticidade: ocupam-se com tudo aquilo que é tangível, pragmático e sólido. Seu enfoque básico é a funcionalidade das coisas. Norteado pelas sensações, deixa as considerações teóricas e intuições para segundo plano. Esta atitude acaba por restringi-los, pois lhes dá uma visão estreita, presa ao mundo das formas, o que anula qualquer outra maneira de compreensão da realidade. Por serem cautelosos, tudo o que empreendem é minuciosamente calculado e organizado. São dignos de confiança, amantes da ordem e precisão.

O tipo terra sente-se à vontade com o seu corpo, sabendo expressar sem dificuldades seus desejos físicos. O difícil para estes signos é manter separados os sentimentos dos processos corporais, perdendo muito da sua intimidade psíquica. Esta é uma característica que só existe nestes signos, isto é, a inclusão do corpo em quase toda a experiência psíquica.

Sua medida de valor baseia-se no grau de rendimentos que se traduz materialmente, seja sobre a forma de posses ou da consideração geral. Com isso tornam-se muitas vezes escravo de uma rotina maçante, tendo medo de perder os pés do chão.

Este elemento confere aos signos de Touro, Virgem e Capricórnio: persistência, durabilidade, paciência, realismo, praticidade, materialização, dinheiro, o poupar e a realização.

Na magia, quando se busca acentuar o lado prático e explorar a prosperidade, é costume oferecer uma pedra ou uma maçã aos gnomos, os senhores da terra, ou duendes, pois eles estão neste elemento e ajudam a conseguir dinheiro e bens materiais.

O excesso de terra em um tema provoca materialismo, preguiça, rotina, rigidez, frieza, irritação, solidão, ambição; e o excesso de ordem atrapalham um pouco a sensibilidade e a criatividade. Se solte mais e desperte seus sentimentos profundos.

Representação: A Terra, o inverno, a cor marrom.
Plano de Vida: Ação, densidade, eu faço, eu realizo, eu somatizo.

O elemento Água

10418161_663211290438044_4046175320369390481_n

Por Sandra Perin – astróloga

Edição: Samanta Costa

A água é considerada um símbolo sagrado na maioria das religiões. Elemento da natureza apontado como o princípio de todas as coisas ela representa a purificação, a regeneração, a profundeza e o infinito.
A água possui um misticismo que envolve quase todas as crenças. Em quase todos os rituais religiosos este elemento está presente, geralmente acomodado em receptáculos como taças ou, quando as cerimônias são realizadas em campo aberto, ou seja, na natureza, esse elemento é representado por um rio, lago ou mar.
Na religião Wicca a água é tida como um dos símbolos da grande Deusa, assim como o cálice e o caldeirão. Na alquimia esse elemento é representado pelo triângulo com a ponta voltada para baixo.
Em quase todas as culturas a água aparece como símbolo da força feminina e da emoção, associada à fertilidade e à vida. No aspecto negativo, a água simboliza a destruição.
Na tipologia de Jung o Elemento Água corresponde à função Sentimento e simboliza o mundo do inconsciente: o mundo da memória e dos abismos emocionais interiores; o mundo da nossa subjetividade, das torrentes de sentimentos que trazemos e nosso íntimo e nos assolam, das reações inconscientes e condicionadas às experiências que a vida nos traz. Assim, fazer a descida ao reino mais obscuro e sombrio da natureza humana é um processo muito importante para o autoconhecimento.

A Água na Astrologia

Na Astrologia, os signos de Câncer, Escorpião e Peixes pertencem ao elemento Água.
O elemento água traz a sensibilidade, a emotividade e a empatia para compreender instintivamente as necessidades emocionais dos outros e as correntes emocionais sutis, que existem em cada ambiente. É nele que ficam arquivadas todas as memórias carregadas de sentimento. A Água é tudo o que em nós “sente”.
A Água, enquanto elemento, está muito distante do mundo da razão, por isso os signos de Água serem, todos eles, irracionais porém profundos.

Os Elementais da água
Elemental é o nome esotérico dado aos espíritos existentes na natureza, também conhecidos como seres mitológicos. Dentre os elementais da água que, segundo a crença pagã, seriam capazes de controlar o elemento água e o representar, estão as ondinas, sereias, a hidra e o hipocampo.

O elemento ar

Por Sandra Perin – astróloga

Imagem

Olá queridas leitoras! Que tal aprender mais sobre cada um dos elementos e como podemos aproveitar sua força para entrar em sintonia com o universo?

O elemento que iremos apresentar hoje é o Ar.

O elemento Ar traz o pensamento racional, a intelectualidade e a sociabilidade. Esse elemento da natureza também simboliza a instabilidade, a mutação constante e o movimento. Representa a força masculina, está relacionado ao pensamento e à comunicação.

Mas é preciso ter cautela pois “O pensamento tanto pode te defender, como pode te matar…”

O Ar representa o mundo do pensamento, do intelecto, da razão e simboliza o mundo das ideias e das palavras. Do lado positivo é extremamente simpático, totalmente adaptável e social e tem muito “jogo de cintura”, agora, do lado negativo não é prático e não tem direcionamento.

Astrologicamente dizendo, o Ar é também um elemento positivo e masculino, cuja função é estimular as trocas com o meio ambiente, a comunicação e a expressão. Os signos de ar são os mais sociáveis e tem a habilidade para se afastar da experiência mais concreta, o que lhes dá a visão de perspectiva sobre o mundo e as pessoas. São por isso ótimos companheiros e amigos. Necessitam partilhar as experiências da vida e são ávidos por todo estímulo intelectual ou cultural, adaptando-se rapidamente as novas situações.

A nível pessoal raramente demonstram seus sentimentos mais íntimos, são vistos como pessoas frias ou indiferentes, que racionalizam seus sentimentos e não gostam de excessos emocionais. Precisam entender e questionar tudo, esquivam-se de formas de pensamentos toscas, ou primitivas.

Na vida social e profissional, os tipos aéreos são atraídos por atividades na área da comunicação, pois são versáteis, curiosos e originais. Sua grande identificação é com a informação rápida. Essas características lhe possibilitam uma eterna jovialidade.

Dentre todos os elementos o Ar é o mais civilizado. Curiosamente são os únicos cujos símbolos gráficos não são representados por animais e sim por figuras humanas, ou objetos criados pela mão humana. O elemento ar é a ponte entre a matéria e o espírito. E este elemento confere aos signos de Gêmeos, Libra e Aquário habilidades nas esferas das ideias, fala, comunicação, capacidade intelectual, inteligência, entendimento de conceitos abstratos etc.

O excesso do elemento Ar confere ao nativo muitas ideias, comunicação estimulada, mas pouca ação. Relaxe mais seu lado racional e estimule mais as energias interiores.

A falta de ar implica em faculdades mentais e sensoriais prejudiciais, e as emoções prevalecendo. Confere solidão, falta de liberdade, sempre quer ficar sozinho e não conversa muito. Pode provocar falta de ar e bronquite.

As representações simbólicas desse elemento são: o ar, os silfos, as fúrias, os furacões, o assopro, as espadas, a primavera, a cor amarela.

Prática de conexão com o elemento Ar

Para ampliar a capacidade de raciocínio e eloquência acenda um incenso para os silfos, senhores do ar, pois, estes ajudam a desenvolver os pensamentos.

A MULHER E OS QUATRO ELEMENTOS

Por Rose de Almeida

Imagem

Terra, fogo, água e ar. Os quatro elementos da natureza, vislumbrados a partir da astrologia, foram tema do encontro da Escola da Mulher neste mês de maio, que contou com a presença da astróloga Sandra Perin.

Descobrir a essência feminina, valorizar seus atributos e entender como a força dos elementos atua sobre nossas vidas é vital para exercermos todo nosso potencial e vibrar na mesma frequência do universo.

Muitas pessoas podem passar uma vida inteira sem um conhecimento mais profundo sobre si mesma, contudo, a riqueza da vida está em ir se aprofundando na descoberta dos próprios limites, das capacidades inerentes e exclusivas de cada pessoa e em como compartilhar as virtudes para contribuirmos com um mundo melhor.

Se da Terra podemos tirar a segurança, a credibilidade e estruturar nossos sonhos, da água podemos aproveitar a flexibilidade, a pureza e o equilíbrio. Enquanto o ar nos embala com leveza e suavidade, o fogo nos instiga, nos move e dá a energia da sedução e da disposição para viver intensamente.

Por outro lado, negligenciar a força e o poder dos quatro elementos pode tornar a vida um pouco mais difícil e distanciar nosso bem-estar daquilo que buscamos e merecemos.

Hoje na internet é possível se informar melhor sobre qualquer assunto, contudo, é na vivência que os ensinamentos são apreendidos por nossa alma e guardados em nosso coração. Na Escola da Mulher buscamos estimular, proporcionar e viver a experiência de distintos conhecimentos, como uma magia que se perpetua entre seus iniciados e que é transmitido de geração em geração, de mulher pra mulher.

Venha compartilhar conosco!